Em Manaus, 377 profissionais de saúde já estão atuando no combate ao novo coronavírus

1

Publicado em

13/05/2020 21h02

O Ministério da Saúde já conta com a ajuda de 377 profissionais cadastrados no programa “O Brasil conta comigo”. Os profissionais foram enviados a Manaus para auxiliar no combate ao novo coronavírus. A capital do Amazonas foi o primeiro a solicitar o auxílio dos profissionais. 

O objetivo do cadastro dos profissionais é auxiliar os gestores do Sistema Único de Saúde (SUS) nas ações de enfrentamento à Covid-19. Sendo assim, cabe aos gestores locais o recrutamento destes profissionais, que podem fazer o cadastro clicando aqui. Ao final do curso online de capacitação, o profissional poderá sinalizar se deseja fazer parte das ações de enfrentamento ao coronavírus, assim poderá ser chamado para trabalhar em locais onde há necessidade, conforme a dinâmica da circulação do vírus no território nacional.

Voluntários

Outra forma de os profissionais de saúde atuarem na prevenção e combate ao novo coronavírus é integrando a Força Nacional do SUS. O Ministério da Saúde avalia a convocação destes profissionais de acordo com o cenário epidemiológico. Os primeiros profissionais já foram reforçar o atendimento nas unidades de saúde do estado do Amazonas. 

O cadastro é aberto para os profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), os profissionais de saúde dos hospitais universitários, dos institutos nacionais, da rede assistencial hospitalar federal, estadual e municipal e dos serviços privados.

Neste caso, não existe remuneração, uma vez que trata-se de trabalho voluntário. O Ministério da Saúde é responsável por custear o deslocamento e ajuda de custo, quando o profissional necessitar atuar fora de seu domicílio.

Clique aqui para se cadastrar na Força Nacional do SUS.

O Brasil é o primeiro país no mundo a criar um banco de dados com cadastros voluntários para atuação na pandemia. São 931 mil cadastrados de diversas áreas da saúde. 

Amparo

A pasta vem pesquisando e estudando a saúde mental dos profissionais. Ao apresentar indícios de depressão e ansiedade, os profissionais recebem atendimento psiquiátrico oferecido pelo Governo Federal.

Com informações do Ministério da Saúde